Uncategorized

O que é Nutrologia?

O que é Nutrologia

A Nutrologia é uma especialidade médica clínica voltada ao diagnóstico, prevenção e tratamento de enfermidades nutricionais. Médicos Nutrólogos também orientam sobre a alimentação para melhora energética, correção do peso e aumento da longevidade.

A alimentação e nutrição são imprescindíveis à vida de todos os seres, razão pela qual a Nutrologia tem ação de considerável importância na maioria dos setores que regem o crescimento, desenvolvimento e a saúde dos indivíduos, o que torna a função do Nutrólogo de excepcional valia e larga amplitude nas várias áreas abrangidas por esta especialidade.

Na prática clínica, a Nutrologia se associa a outras especialidades médicas (Endocrinologia, Gastroenterologia, Medicina Esportiva…) e a profissionais não médicos, como, nutricionistas, psicoterapeutas, profissionais de Educação Física, fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais.

Funções do Médico Nutrólogo

I – Na Clínica Nutrológica

1. Funções fundamentais

– Praticar a anamnese alimentar, prescrever o regime dietoterápico e proceder ao tratamento médico dos enfermos portadores de doenças exclusivas da nutrição.

– Nos casos previstos, estabelecer dietas para pacientes de outras enfermidades.

– Orientar as indicações de diagnóstico e tratamento das enfermidades de nutrição ou a ela ligadas através de:

a) regimes de prova e de balanço, curvas metabólicas, provas funcionais (hepáticas, gastrointestinais) etc.;

b) indicações não-cirúrgicas, relacionadas com nutrologia, como lavados gástricos, tubagens e outras;

c) supervisão e realização dos tipos de regime dietoterápico, em enfermos impossibilitados da ingestão normal de alimentos; alimentação por sonda, alimentação parenteral etc.

– Avaliar o rendimento do regime dietoterápico prescrito e executado.

– Proceder à avaliação nutricional das coletividades enfermas e prescrever o regime dietoterápico.

2. Funções na Clínica Nutrológica Hospitalar

– Identificar, para efeito de tratamento, os doentes considerados como casos específicos de Nutrologia.

– Chefiar entidades públicas destinadas a atividades referentes à alimentação e à nutrologia.

3. No Magistério

– Participar da organização dos currículos de cursos sobre a especialidade.

– Integrar bancas de concursos sobre a especialidade.

– Reger, em Cursos de Nutrição e de Nutrologia, as disciplinas relacionadas com a Nutrologia e que, conseqüentemente, exigem formação médica.

– Chefiar delegações ou representações, nos encontros nacionais ou internacionais sobre a especialidade.

4. No Campo da Política Alimentar

– Colaborar na análise da situação alimentar e nutricional do país e nas proposições e ações decorrentes dessa análise.

– Integrar as equipes encarregadas dos programas e campanhas nacionais de alimentação e nutrição.

– Elaborar, supervisionar e fiscalizar esses programas, subprogramas e projetos decorrentes do planejamento referido, especialmente no que diz respeito:

a) à assistência e à educação nutricional e alimentar a serem prestadas aos diversos grupos etários da população, bem como aos grupos vulneráveis e às populações em risco;

b) à formação , em diferentes níveis, de pessoal especializado;

c) às pesquisas laboratoriais e de campo, no setor da alimentação e nutrição;

d) aos planos de combate às carências nutricionais das populações de risco;

e) à avaliação dos resultados dos programas, subprogramas e projetos em desenvolvimento, compreendendo os exames nutricionais anteriores e posteriores à pesquisa;

f) aos fluxos, ascendente e descendente, do sistema de vigilância nutricional;

g) aos problemas nutricionais dos trabalhadores, em face de sua alimentação, dos seus desgastes orgânicos em função de suas atividades, rendimento de trabalho e relação entre a alimentação e os acidentes de trabalho;

h) à alimentação e nutrição dos praticantes dos diversos esportes.

– Fazer a anamnese alimentar, prescrever o regime dietoterápico e tratar dos enfermos acometidos de doenças de nutrição.

– Por solicitação de outros especialistas, prescrever o regime dietoterápico de pacientes e avaliar o seu resultado.

– Subdividir a coletividade enferma (com base na ocorrência de síndromes e sintomas comuns) em grupamentos homogêneos, para facilitar o atendimento dietoterápico.

– Estabelecer e supervisionar a orientação teórico-prática a ser dada ao enfermo egresso, em adaptação e reabilitação – se possível estendida a seus familiares – quanto ao regime e à norma de vida a serem seguidos após a alta condicional ou definitiva.

– Chefiar os serviços de Nutrologia ou clínicas de Nutrologia.

II – No Campo da Saúde Pública

– Integrar equipes de Saúde Pública, orientando o setor relativo à alimentação e nutrição.

– Em nível médico, orientar programação e campanhas de promoção da saúde, no que diz respeito às questões de alimentação e nutrição.

– Integrar as equipes de alimentação pública, com responsabilidades, no que respeita:

a) às condições sanitárias e de sanidade dos gêneros alimentícios e preparações alimentares liberadas para consumo;

b) às condições higiênicas dos locais de guarda e de manipulação dos alimentos, bem como dos de preparo de refeições;

c) às condições de saúde e higiene dos que trabalham nesses locais.

– Orientar e dirigir os programas de educação nutricional para coletividade.

– Exercer controle sobre a qualidade e a propaganda comercial de alimentos e de produtos dietéticos.

O que é Nutrologia?
5 (100%) 1 vote

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.