Miomas uterinos

Miomas Uterinos

Um mioma é um tumor benigno que acomete 1/3 das mulheres após os 35 anos de idade. São formações nodulares que se desenvolvem na parede muscular do útero, não são cancros e não são perigosos, contudo, dependendo da sua localização, tamanho e quantidade podem ocasionar problemas, incluindo dor e sangramentos intensos. Os miomas são também chamados de fibromas ou leiomiomas e podem atingir cerca de 50% das mulheres em idade reprodutiva.
Os miomas crescem por estimulação do estrogénio, hormona feminina, e é por esta razão que se desenvolvem na idade fértil da mulher e excepcionalmente são vistos nas meninas antes da adolescência.

Sintomas da presença de miomas

principais sintomas miomas

A grande maioria dos miomas não causa nenhum sintoma. Quando estes surgem, aparecem como uma alteração da menstruação, períodos menstruais intensos e prolongados, além de sangramentos mensais atípicos, às vezes com coágulos, e que com alguma frequência podem levar à anemia. Pode existir dor.

Diagnóstico

Em caso de suspeita de existência de mioma, dirija-se ao seu ginecologista, explique-lhe o que se passa e ele fará os exames necessários. O médico ginecologista realiza um exame pélvico para sentir se o útero está com tamanho aumentado e se forma irregular. O diagnóstico de mioma será então confirmado com exames complementares, como por exemplo uma ecografia transvaginal ou abdominal e a ressonância magnética que permite observar numerosos detalhes anatômicos que tornam o diagnóstico dos miomas muito mais preciso.
Tantos os Ultrassons como a ressonância magnética são estudos não invasivos e absolutamente indolores.

Tratamento

O que é vulgarmente posto em prática é que o mioma deve ser tratado apenas quando causa problemas, isto é, quando provoca sintomas, pois é uma lesão benigna do útero que não mata.
Existem basicamente três tipos de tratamento para os miomas de útero, tratamento medicamentoso, tratamento cirúrgico ou tratamento por embolização uterina. A melhor forma de saber qual o tratamento adequado será conversar com o médico que acompanha a mulher, para este explicar o que se passa, que tipo de mioma a mulher tem e quais os tratamentos possíveis. Cada caso é um caso e só o médico e a própria mulher poderão chegar a uma solução da melhor forma de tratamento, do mioma uterino, para ao caso específico.

Saiba mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *