Uncategorized

Bronquiectasias: Uma supuração dos pulmões

Bronquiectasias: Uma supuração dos pulmões

Bronquiectasias. Trata-se de urna dilatação irreversível de um ou mais brônquios, provocada pela repetição de enfermidades inflamatórias, que causam destruição dos componentes elásticos e musculares das paredes dos brônquios.

Nas últimas três décadas, tornou-se pouco freqüente nos países desenvolvidos pelo uso constante dos antibióticos e profilaxia com as vacinas (sarampo, coqueluche, etc.), porém mantém grande incidência nos países em desenvolvimento, como o Brasil.

As bronquiectasias são geralmente bilaterais (30 a 50%), quando unilaterais mostram preferência pelo lado esquerdo do pulmão. Nos países desenvolvidos, localizam-se principalmente nas bases, porém nos subdesenvolvidos ocorrem nos campos superiores, pela etiologia tuberculosa.

As dilatações brônquicas podem ser localizadas ou generalizadas, permanentes ou transitórias, como as observadas nas pneumonias, atelectasias e traqueobronquites.

Considerando os achados radiológicos dos brônquios (broncografia) e os mecanismos geradores do problema, pode-se classificar as bronquiectasias em cilíndricas, varicosas e saculares, na dependência do tamanho das dilatações.

Nas saculares, os brônquios tornam-se verdadeiros “sacos” pelas dilatações arredondadas, provocando considerável perda de parênquima pulmonar. As bronquiectasias fazem parte das chamadas “supurações pulmonares” pelo escarro purulento volumoso, juntamente com o abscesso pulmonar, empiemas pleural e de mediastino.

As dilatações podem ser congênitas e principalmente adquiridas, destacando-se a tuberculose, neoplasias obstrutivas, alergia, inalação e aspiração de substâncias tóxicas, entre outras. O ponto comum dessas enfermidades é o comprometimento recorrente e crônico das vias aéreas, que altera todas as estruturas dos brônquios e facilita novas infecções.

Os portadores de bronquiectasias apresentam tosse constante com expectoração purulenta, que predomina pela manhã (toalete matinal) ou com mudança de posição na cama. O cheiro do catarro pode ser fétido e apresentar laivos ou sangue em grande quantidade (hemoptise).

Como o quadro é recorrente, durante o período de exacerbação surgem febre, calafrios, catarro purulento, emagrecimento, inapetência e mau hálito. Nos idosos, ocorre também ocorre desânimo total e confusão mental. Com o tempo, a destruição do pulmão avança, surgindo falta de ar, dor no peito e fadiga. Para o diagnóstico da enfermidade, faz-se uma tomografia computadorizada de tórax, pois a radiografia simples raramente confirma o problema.

Não há necessidade da broncografia, pois a tomografia é suficiente. Todavia, é fundamental pesquisar a causa da doença por meios de exames de sangue.

O tratamento é realizado com antibióticos, na dependência do agente etiológico, mas por tempo prolongado (14 a 21 dias). Também são recomendados a fisioterapia respiratória com drenagem postural, tapotagem, umidificação e o uso de mucolíticos para dissolver e eliminar o catarro.

Nos casos de infecção de repetição e hemoptise violenta, está indicada a cirurgia para a retirada de segmentos comprometidos do pulmão. A prevenção se faz com a vacinação na infância e nos grupos de risco (idosos, dependentes crônicos, trabalhadores em ambiente de poluição, etc.) contra pneumococo, hemófilos e vírus da gripe. As complicações são freqüentes incluindo as pneumonias de repetição, empiemas, pneumotórax (bolhas de ar) e abscesso pulmonar.

Na era pré-antibiótica, a mortalidade desta enfermidade era alta e quase sempre por complicações infecciosas, porém, a partir da descoberta da penicilina (1929), o prognóstico melhorou totalmente.

Atualmente, a morte por bronquiectasia é uma raridade, porém as complicações são freqüentes, causando grande sofrimento e incapacidade física ao seu portador.

Bronquiectasias: Uma supuração dos pulmões
5 (100%) 1 vote

Sobre o autor | Website

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.